Sonhos

7.10.13
Realizar sonhos não é só chegar lá, fazer e marcar "check" na lista de coisas por fazer :) Não é. Porque os sonhos têm vida própria e evoluem, crescem, transformam-se. Como nós. Primeiro eu sonhava transformar tecidos em coisas que pudesse usar, depois comecei a sonhar vendê-las. Mais tarde comecei a sonhar com uma loja. Um sítio com um estilo antigo, perdido no tempo, romântico. Estes sonhos foram-se concretizando e comecei a pensar que podia vender na loja os tecidos que eu gosto, e que com certeza muito mais gente gosta. E porque não lãs? Lãs puras, tingidas manualmente, e agulhas de madeira. Eram tudo sonhos, e foram-se concretizando. Ultimamente comecei a sonhar com uma loja que fosse assim como a casa de alguém, um sítio onde a Amélie Poulain gostasse de passar para dar dois dedos conversa. Onde a Jess e o Nick fizessem umas cenas parvas. Onde a Alicia Paulson comprasse brinquedos para a sua deliciosa bebé. Onde houvesse o livro da Rosa Pomar. Onde se pudesse aprender costura, tricot, crochet.
Este sítio é antigo mas, também é jovem. Tem velharias e modernices. Este sonho, cada vez mais cheio de detalhes é uma mistura das casas onde cresci, das artes que vi à minha volta, dos mundos em que vivi, com os sítios onde vou, as viagens que quero fazer, as artes que quero aprender.
Ando a pensar em ter chá e cupcakes, e depois só falta que fadas gordas e cor de rosa vão lá lanchar connosco.




1 comentário:

Margarida disse...

...e se vale a pena sonhar!
a loja está linda e cheirosa e recheada de coisas bonitas.
Parabéns!

AddThis