Dantes

14.9.13
De antes. De quando a minha avó era uma menina ou uma jovem mamã cheia de brilho nos olhos e sorriso luminoso. De quando as meninas aprendiam a falar francês, a fazer renda e a pintar. Das casas onde os sofás eram pequeninos e de tecidos sedosos. Casas onde se lia em voz alta, onde se tocava música, casas onde havia sempre lanche com bolo feito no dia. Tempos em que uma fotografia não era tirada em vão, não se escolhia a melhor de trezentas, planeavam-se poses, ensaiavam-se sorrisos e havia até espaço para um humor especial, como na fotografias em que o meu bisavô posa de frente numa e de costas numa outra, para colocar numa moldura com vidro à frente e atrás, giratória... Uma coisa quase 3D...
Chegou a mim um bocadinho desses dias, para guardar, ler, recuperar. 













3 comentários:

Sewing Sophia disse...

Cresci com os meus avos e a minha bisavo que preencheram os meus dias com bolos acabados de fazer, grandes lições de vida, e histórias sobre os tempos que descreve em volta de uma mesa recheada de comida caseira feita com amor e dedicação. O seu pequeno texto levou-me de volta á minha infancia e aos albuns em tons sepia e cinza da minha querida avo! Obrigada

Paula Spranger Pereira disse...

Talvez venha desse convívio a nossa paixão por tecidos, costuras, bolos, casas bonitas. Temos que manter e passar a tradição, seremos um dia os avós e bisavós de alguém :)
Um beijinho

Carla Pereira disse...

Que lindas relíquias!

AddThis