O meu guarda roupa feito à mão | My handmade wardrobe

14.4.15
Coser é um vício. Passo o dia a tentar encaixar umas horas de costura algures. Vejo um molde novo e quero fazê-lo, nem falo no que me passa pela cabeça quando vejo tecidos. É um mundo enorme de independência total de todas as lojas e fabricantes de roupa. Eu posso fazer o que quiser vestir!
Ultimamente tenho costurado para mim e para os meus filhos, mas confesso que mais para mim, tem muito mais piada!
O meu objectivo é ter um guarda roupa totalmente feito à mão! Este ano ainda não posso participar oficialmente no Me made May mas, estou certa que no ano que vem terei roupa para usar todos os dias do mês de maio de 2016.

As minhas peças de roupa feita por mim que mais tenho usado e que estão no meu top de roupa confortável são: O Emery Dress, da Christine Haynes, é um vestido muito confortável, com a cintura no sitio e um toque clássico. Fiz o meu de manga curta, com um tecido de dupla gaze de algodão Nani Iro e simplesmente adoro-o, como se não fosse já tão perfeito, ainda tem bolsos que são para mim essenciais. Foi a minha maior aventura até hoje.
A túnica/blusa Bianca, da Rae Hoekstra, que fiz tecido de algodão azul Dashwood studio. Esta blusa é mesmo muito pratica, aquele tipo de roupa que se quer usar sempre, não aperta, não prende os braços, não atrapalha o trabalho diário e pode fazer-se com vários materiais diferentes que lhe dão um aspecto novo. A construção é rápida e fácil, e tenho usado mesmo muito.
Finalmente a minha produção mais recente, a pequena sweat shirt Astoria, que fiz em cerca de uma hora ( isto não é para me gabar, é uma peça mesmo fácil de construir e os tecidos de malha são facílimos de trabalhar), com um retalho de malha que comprei na feira dos tecidos da Av. Guerra Junqueiro por uma ninharia (mesmo!). Não é a peça mais ambiciosa que já fiz mas é certamente das mais compensadoras, porque foi a mais barata, a mais rápida e a mais pratica para o dia-a-dia e para o tempo instável que temos tido. Além disso, por ser curta dá para usar com saias e vestidos.

Alguém interessado em costurar o seu próprio guarda roupa este ano? Contem-me as vossas aventuras!


Sewing is surely addictive. I spend my days trying to fit in some sewing time and if I see a new pattern I just want to make it, not to mention what goes trough my mind when I see some new fabrics! It feels really independent to be able to make what we want to wear. Lately I have been sewing for me and for my kids, but I have to admit it is a lot more fun to sew for myself!
Maybe next year I will be part of the Me made May .

My favorites lately are,
The Emery Dress, from Christine Haynes, I made it with a  Nani Iro double gauze cotton and I adore it, so comfortable and with pockets! It has surely been my bigest sewing adventure, so far.

The Bianca top, by Rae Hoekstra, that I have made with a  Dashwood studio cotton fabric is with no doubt a very wearable top, I will be making more of these. 

And finally the Astoria pullover, a very quick make that can be used with skirts and dresses and is just perfect for the unsure weather we have been having lately. 

Don't you want to sew your own clothes? Let me know about your handmade wardrobes!

4 comentários:

Patricia B disse...

Esse tecido Nani Iro é um dos meus favoritos! Gostei das três sugestões... ando cheia de vontade de voltar a coser para mim! O molde do Astoria não fica curto/subido?

Paula Spranger Pereira disse...

:)
O Astoria tem um corte curto, mesmo ao nível da cintura. É uma sweatshirt que fica linda com saias de cintura bem marcada. O molde trás indicação do sitio certo para aumentar ou diminuir conforme a altura do tronco que se pretende. É muito fácil de fazer, ideal para voltar a coser roupa de adulto, porque é quase satisfação imediata :)

Sara disse...

Óptimas sugestões Paula! E uma escolha fantástica de tecidos!
Mal posso esperar para ver tudo que andas a fazer para ti e os teus filhos! Fico à espera de posts aqui no blog, nem que sejam curtos e simples, sim? Que as publicações bloguísticas não têm que ser longas e chatas como as minhas. LOL :)
Este ano participei no Me Made Day e foi fantástico! Não tenho 31 peças handmade diferentes - uma para cada dia - mas isso não é obrigatório, aquilo que se pede é que se use pelo menos uma peça handmade nem que se repitam peças, que foi o que me aconteceu. :) Felizmente tinho peças para metade do mês, e depois foi só rodar todas de novo. Ah, e tive sorte com o tempo, porque a maioria das coisas é da manga curta e o tempo esteve bom. :) Mas sim, em 2016 já conto poder usar uma peça diferente todos os 31 dias! E fico contente por ir ter uma companhia portuguesa!! Mal posso esperar para ver o que vais fazer!!

Paula disse...

Sara, não consigo ver o teu blog através do nome , o blogger diz que o perfil não é público. Made by Sara? Será :)
Vamos participar no me made may 2016? Como é que uma pessoa se organiza em relação ao que vai coser, porque Maio já não é frio mas, não é verão. Ainda não consigo pensar em planos para o inverno mas já li nalgumas blogs referências a moldes de inverno.
Meu Deus, aqui está tanto calor!
Estou tão em câmara lenta que há 3 dias que tento fazer uma bolsa muito simples para mim e até hoje posso gabar-me de ter cortado o tecido exterior!!!
Como alguém disse, perdi o meu sewjo! Preciso de fresco!!
Obrigada pelo incentivo Sara!
Um beijinho!

AddThis